28/10/2020

São Judas Tadeu e São Simão

São Judas Tadeu e São Simão – cuja a Festa Litúrgica celebramos hoje – não tiveram receio algum de derramar seu sangue em mãos pagãs a fim de testemunhar seu amor a Cristo. Estes santos são verdadeiros faróis, que iluminam a nossa vida em direção ao amor verdadeiro! Além do mais, eles viveram e morreram seguindo o exemplo de Cristo, o próprio Amor!

São Judas era filho de Maria de Cléofas, sobrinho de Nossa Senhora e, portanto, primo de Jesus, além de tio de dois outros Apóstolos: São Tiago e São João evangelista. A ele foi confiado, como conta Santa Brígida, o patrocínio das causas impossíveis.

Já, São Simão possuía o cognome de Cananeu, palavra hebraica que significa: “zeloso”. Segundo Nicéforo Calisto, Simão pregou na África e na Grã-Bretanha, após a vinda do Espírito Santo Paráclito, que deu nova unção de esperança e coragem aos santos apóstolos.

Hoje a Igreja se veste de vermelho para celebrar a santidade de vida desses dois grandes santos. O vermelho como sinal do sangue derramado em martírio de amor.

Segundo a Tradição, os dois foram martirizados em Suanir, na Pérsia, a mando de sacerdotes pagãos que instigaram as autoridades locais e o povo, tendo sido ambos decapitados.

São Judas Tadeu e São Simão, rogai por nós!