26/05/2020

São Filipe Néri: 5 ensinamentos

Hoje a Igreja nos convida a meditarmos a vida de São Filipe Néri, fundador da Congregação do Oratório que tinha como finalidade de dedicar-se à instrução espiritual, ao canto e às obras de caridade. Destacou-se pela ardente caridade ao próximo e pela alegria ao serviço, tanto que foi chamado de Apóstolo da Alegria. Vamos juntos aprender 5 dos muitos ensinamentos do Santo:

 

"É possível restaurar as instituições com a santidade, e não restaurar a santidade com as instituições."

Em nossos dias, muito se fala em mudança nas instituições, quebrar  paradigmas, dessa forma, para todos aqueles que sentem esse anseio em seus corações, São Filipe Néri quer nos ensinar que a mudança parte primeiro de nós!

Essa santidade surge em um encontro verdadeiro com Jesus Cristo, assim como Zaqueu que desejando ardentemente ver Jesus, subiu nas altas árvores, e na sua casa que Cristo visita. Ou seja, não são nas altas montanhas que devemos começamos, mas em nossa casa interior, morada de Jesus, onde alcançamos a santidade na imitação serena do Mestre.

Assim sendo, restauremos as instituições e o mundo, se primeiro decidirmos pela vida de santidade!

 

“Esta só razão devia bastar para manter alegre um fiel — saber que tem Maria Virgem junto de Deus, que pede por ele”

Mesmo com nossos pecados e com nossa incapacidade de pedir o que é correto, Deus nos presenteou com a Virgem Maria, nossa grande intercessora que, ouvindo os lamentos de seus filhinhos aqui na terra, vai apressadamente (Lc 1, 39) apresentar nossas orações ao seu Filho Jesus.

Feliz é aquele que tem a Virgem Maria como Mãe, pois tem a alma tranquila em seu regaço acolhedor (Sl 130), por isso, São Filipe Neri estava sempre feliz, pois sabia que no Céu tinha uma grande Advogada que além de Rainha, é Mãe!

Não hesitemos em recorrer a Nossa Senhora!

 

“Longe de mim, o pecado e a tristeza!”

A tristeza não pode habitar no coração do cristão, pois “a Igreja não irá em frente. O Evangelho não irá em frente com evangelizadores enfadonhos, amargurados. Não. Somente irá em frente com evangelizadores alegres e cheios de vida. A alegria no receber a Palavra de Deus, a alegria de ser cristãos, a alegria de seguir em frente” (Papa Francisco – Homilia Santa Marta 28/01/2020).

São Filipe Néri nos convida a estarmos sempre alegres, pois a alegria verdadeira brota de Deus e se somos seus filhos herdeiros de seu Reino (Rm 8, 18), não há motivos para estarmos tristes.

As dificuldades do mundo nos apresentam dia após dia, mas a confiança no Pai Celestes que sabe de todas as necessidades (Filipenses 4,19) deve ser uma realidade que nos move, assim como conduzia São Filipe Néri.

Portanto, sigamos o exemplo de São Filipe Néri, que em situações desfavoráveis estava sempre alegre (1Ts 5, 16) rendendo graças a Deus!

 

“Ser misericordioso com os que caíram é melhor meio para não cairmos nós mesmos!”

Com esse ensinamento, São Filipe Néri quer nos ensinar sobre a misericórdia e a caridade com o próximo. Nos ensina Jesus que "Se compreendêsseis o sentido destas palavras: Quero a misericórdia e não o sacrifício... não condenaríeis os inocentes. (Mt 12, 7).

A palavra misericórdia é a junção das palavras compaixão (miseratio) e coração (cordis) e ela começa com o reconhecimento da própria miséria e da própria fraqueza. Assim, mesmo com todas essas falhas, Deus nos ama infinitamente e indistintamente.

Dessa forma, se Deus nos ama mesmo com nossas falhas, por qual razão não devemos ter misericórdia com o próximo?

Se temos consciência de nossa fraqueza e que praticamos o mal que não queremos (Rm 7, 15), devemos ter um coração mais compassivo para com nossos irmãos e irmãs, pois Cristo veio chamar os pecadores.

Assim, iluminados pelo ensinamento de São Filipe Néri, que nada mais é que a prática dos mandamentos de Cristo, tenhamos caridade por nosso próximo, com o mesmo amor que Nosso Senhor tem por nós.

 

“Quem não puder dedicar longo tempo a oração deve, pelo menos, elevar muitas vezes o seu coração a Deus”.

Em nosso dia a dia, estamos tão ocupados com nossos afazeres que esquecemos de realizar nossas devoções. São Filipe Néri atento a essas dificuldades, nos ensina que podemos elevar nosso coração a Deus.

Segundo Santa Teresinha a oração “é a elevação da alma para Deus”, por isso, Deus não exige de seus filhos longas fórmulas, mas pede um olhar sincero, com a grande a humildade do Publicano (Mt 18, 13).

 Por isso, durante nossas atividades, devemos elevar nosso coração a Deus, agradecendo pelas pequenas coisas, pois Nosso Senhor anseia no interior de nossa alma por um olhar de seus filhos, pois Ele mesmo, em imensa bondade não tira Seus olhos de nós.