01/10/2020

Santa Teresinha do Menino Jesus

Santa Teresinha do Menino Jesus – cuja a memória celebramos hoje – foi uma humilde carmelita que confiou-se inteiramente na bondade e misericórdia do “Bom Deus”, como ela costumava chama-Lo.

Teresa nasceu em Alençon (França) em 1873. Seu lar era regado de amor, ternura, muita fé e devoção. Seus pais Luís e Zélia tiveram oito filhos antes da caçula Teresinha: quatro morreram com pouca idade, e as outras meninas se tornaram religiosas. Luís e Zélia foram canonizados e são um grande exemplo de santidade matrimonial.

Zélia morreu quando Teresa ainda era muito pequena, com a morte da mãe, Teresa apegou-se a sua irmã Paulina. Acontece que, Paulina foi seguir a sua vocação como carmelita, e a menina viu-se novamente sem a figura materna.

Na sua infância Teresa foi acometida com uma misteriosa doença, que a deixou de cama, delirante. A família temia pelo pior, e não cessavam de interceder pela caçula da casa. Certo dia então, Teresa viu a imagem de Nossa Senhora sorrir para ela. E em seguida, a doença cessou. O sorriso de Nossa Senhora a havia curado.

Mas, a santa conta em seus escritos que, sua maior cura aconteceu no Natal. Onde ela obteve a graça de um grande amadurecimento e de um verdadeiro desapego dessa terra, para então amar a Jesus com todo o seu coração!

Aos 15 anos, Santa Teresinha recebeu a autorização do Papa Leão XIII para adentrar o Carmelo, mesmo com tão pouca idade.

De ano em ano, Teresa crescia de graça em graça. Humildemente, ela confiava todas as pequenas obras que fazia a Deus. E estava certa de que: “nada é pequeno se feito com amor”.

A grande pequena santa, encontrou no amor a sua vocação. Ela desejava ser consumida como “vítima de holocausto ao Amor Misericordioso” de Deus, e amá-Lo a cada batida do seu coração.

Seus escritos espirituais e sua doutrina são um verdadeiro tesouro da Igreja, que concederam a Santa o título de Doutora da Igreja!

Afligida por tuberculose, que a muito fez sofrer, Santa Teresinha morreu aos 24 anos, no dia 30 se setembro de 1897, suas últimas palavras foram: “Oh!... amo-O. Deus meu... avo-Vos!”

Desde sua morte, e até que a última alma se salve, Teresa derrama sobre a terra uma chuva de rosas!

Santa Teresinha do Menino Jesus, rogai por nós!