22/05/2019

Santa Rita de Cássia - A Santa dos Impossíveis!

Santa Rita nasceu no dia 22 de maio de 1381, em Rocca Porena – um pequeno povoado de Cassia – na Itália. Seus pais, Antonio Mancini e Amata Serri, já eram de idade. Seu nascimento foi um grande milagre. Foi batizada, e recebeu a primeira eucaristia na Igreja de Santa Maria dos Pobres.

Rita tinha um desejo intenso de consagrar-se a Deus na vida religiosa. Seus pais, já idosos, optaram pelo matrimônio e ela se casou com Paulo Ferdinando.

Tiveram dois filhos, Tiago e Paulo, e ela buscou educá-los na fé e no amor. Porém, eles foram influenciados pelo pai, um homem violento e envolvido em crimes. Mas, com fé e confiança em Deus, ela o converteu e o fez mudar totalmente de vida.Anos depois, alguns antigos inimigos de Paulo Fernando o mataram. Ela passou por um grande sofrimento ao ter o marido assassinado e ao descobrir depois que os dois filhos pensavam em vingar a morte do pai. Assim, rezou, pedindo a Deus que tirasse este desejo do coração de seus filhos, ou, se fosse vontade divina, que os levasse para a glória do Céu para obterem a salvação. Deus ouviu suas preces, e os dois filhos faleceram em menos de um ano.

Sem o marido e filhos, Santa Rita entregou-se à oração, penitência e obras de caridade entrar no de Santa Maria Madalena, mas, por ser viúva e não ser mais virgem, não foi aceita. No entanto, ela não desistiu e manteve-se em oração, pedindo a intercessão de seus três santos patronos – São João Batista, Santo Agostinho e São Nicolas de Tolentino.

Em um momento de profunda oração, ouviu um chamado: “Rita! Rita!”. Levantou-se e seguiu seus santos protetores: São João Batista, Santo Agostinho e São Nicolau Tolentino. Era noite, e a porta do convento estava trancada. Ao amanhecer, as religiosas agostinianas ficaram estupefatas ao verem Rita, na capela do convento, rezando, sendo que a porta estava fechada. Diante disso, Rita foi aceita no convento.Certo dia, a superiora, para pô-la a prova, pediu-lhe que, todos os dias, regasse um galho seco pela manhã e à tarde. Em sinal de obediência, Rita o fez com todo o carinho e, tempos depois, milagrosamente, o galho seco se transformou em uma bela videira.

Seu refúgio era Jesus Cristo. A santa de hoje viveu os impossíveis de sua vida se refugiando no Senhor. Rita quis ser religiosa. Já era uma esposa santa, tornou-se uma viúva santa e depois uma religiosa exemplar. Ela recebeu um estigma na testa, que a fez sofrer muito devido à humilhação que sentia, pois cheirava mal e incomodava os outros. Por isso teve que viver resguardada.

Morreu com 76 anos, no mesmo dia e mês em que nasceu: 22 de maio de 1457.Seu corpo inexplicavelmente permanece intacto até hoje, no Santuário de Santa Rita em Cassia, na Itália. Hoje ela intercede pelos impossíveis de nossa vida, pois é conhecida como a “Santa dos Impossíveis”.

Santa Rita de Cássia, rogai por nós!