26/03/2021

Domingo de Ramos e Paixão do Senhor

A Semana Santa tem início no Domingo de Ramos. Neste dia, celebramos tanto o triunfo real de Cristo como o anúncio da sua Paixão.

A entrada “solene” de Jesus em Jerusalém foi um prelúdio de Suas dores e humilhações. Mesmo sendo Rei, Jesus não quis se revestir das riquezas desta terra, muito pelo contrário, vestindo-se de humildade Ele já anunciava que o seu Reino não é daqui. O mesmo povo que acolheu o Rei humilde entrando em Jerusalém com ramos e cantando “Hosana nas Alturas”, é o povo que viu Jesus ressuscitar Lázaro há dias atrás.

No entanto, este mesmo povo que passou a ver em Jesus o Messias esperado, é o povo que vira as suas costas contra Deus. Assim, no Domingo de Ramos os clamores de “Hosana, Hei, Hosana, Ha” se misturam com o “Crucifica-o”. Será que estamos fazendo o mesmo? Louvando a Deus e o abandonando logo em seguida? De fato, o Domingo de Ramos é um tempo propício para muitas reflexões pessoais.

Além disso, neste dia Cristo vem nos lembrar que de fato, o seu Reino não é deste mundo. Como podemos ler na liturgia, Cristo não veio derrubar a César e Pilatos, Ele poderia muito bem escapar da morte e não obedecer às ordens dos reis deste mundo. Mas, Cristo precisava vencer um inimigo muito mais poderoso e invisível: o pecado. Por isso, “como uma ovelha muda nas mãos do tosquiador”, Jesus se entregou nas mãos dos seus algozes, deu sua vida para vencer o pecado e a morte e salvar a Nossa vida à preço de Sangue.

Sendo assim, o Domingo de Ramos é um verdadeiro CONVITE a todo fiel católico. Neste dia anunciamos a Paixão de Cristo que a Igreja vivenciará de forma especial durante a Semana Santa e o Tríduo Pascal. Cabe a nós vivenciarmos com Cristo a sua experiência de morte e ressureição, pois somente morrendo para o pecado é que alcançaremos a graça de ressuscitar no último dia!

Que possamos aceitar esse convite!