22/03/2021

A importância do Sacramento de Confissão

A abertura à misericórdia é uma decisão livre e pessoal. Afinal, Deus, em sua infinita bondade, permanece disponível a todos que escolhem por encontra-lO. O sacramento da confissão é a prova real desse amor misericordioso. 

O sacramento da Confissão, ou Reconciliação foi instituído pelo próprio Jesus para a Remissão dos Pecados: "Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes serão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, lhes serão retidos”." (São João 20,22-23)

Ele o instituiu para que, mesmo em nossa natureza pecadora, pudéssemos buscar a Reconciliação, o arrependimento e a mudança de vida. Integrando o setor sacramental designado como “De cura e regeneração” - pois a partir dele somos curados das doenças do pecado e nos tornamos capazes de lutar contra o Inimigo, fortalecidos por Deus - o sacramento da Reconciliação é um presente de Deus para nós.

Muitas são as pessoas que enxergam a confissão como um “passe” para a vivência de outros sacramentos, como a Eucaristia. Outras pessoas, por não entenderem a importância deste sacramento, mal o conhecem ou procuram. Há ainda parte dos fiéis que, por más experiências ou motivados pela vergonha, não confessam seus pecados. Independentemente do caso, a falta da confissão nos desassocia da busca à santidade.

Distantes da confissão e de Deus, ao depararmo-nos com a nossa realidade humana, falha, insuficiente e pecadora, podemos ser tomados por sentimentos como a incapacidade, o orgulho ou a autossuficiência. Em todo caso, a solução é muito simples: mergulhar na misericórdia Divina e ser acolhido pelo Senhor através da confissão.

A experiência de uma confissão bem-feita é transformadora. A confissão reconcilia o pecador com Deus e com a Igreja, libertando-o da prisão do pecado. Há, a partir da vivência com a confissão, um desejo em corresponder ao chamado de Deus para honra-lO, rejeitando às sugestões do Inimigo. Um coração arrependido, contrito, penitente e firme no propósito de manter-se no caminho da virtude muito alegra o coração do Senhor

Principalmente no período Pascal, tempo que a Igreja recomenda a confissão a todos os fiéis batizados, a Reconciliação com Deus se faz extremamente necessária. Afinal, encontraremos, na liturgia e na tradição desta festa o Cristo Ressuscitado que permitiu a remissão dos nossos pecados.

Honremos o sacrifício de Jesus na Cruz e com nossa liberdade, abramos nosso coração para o perdão de Deus, através do Sacramento da Confissão.

Continuamos com nossos plantões de confissão durante a quaresma às Terças- feiras, das 9h00 às 11h00, e às Sextas-feiras, das 16h00 às 18h00. (Caso precise marcar em horário e dia diferente, entre em contato com a secretaria e agende)

Não deixe de se confessar para viver bem a Páscoa do Senhor.