PASTORAL DO DÍZIMO

Jesus sabia que quase tudo o que fazemos na vida baseia-se simplesmente na fé. A maior parte das nossas decisões é tomada, inicialmente, em razão do que sentimos ou acreditamos. Só depois racionalizamos para justificar nossas escolhas.

Para melhor compreensão do destino do dízimo e das ofertas, é necessário lembrar que a Igreja é comunidade de fé, culto e caridade.

Segundo São Paulo, a fé vem da preparação. Para ajudar as pessoas a darem uma resposta à fé e para manterem viva esta resposta nas pessoas que entram na comunidade, a Igreja precisa anunciar o Evangelho. O anúncio do Evangelho às pessoas que não despertaram para a fé em Cristo é a ação missionária. A animação da fé das pessoas que já deram seu sim a Cristo e integram a comunidade é a ação pastoral. Para realizar sua ação missionária e pastoral, a Igreja precisa de recursos, tanto para formar evangelizadores quanto para material de evangelização. É a dimensão missionária do dízimo.

Como comunidade de culto, a Igreja celebra o louvor a Deus. Precisa de um lugar para que a comunidade celebre e de meios diversos para realizar as celebrações. É a dimensão religiosa do dízimo.

Como comunidade de caridade, a Igreja deve realizar a promoção humana. A promoção humana vai além do “dar” coisas, procura conhecer as causas da pobreza e desenvolver ações para eliminá-las. É a dimensão social do dízimo.

Para evangelizar, para celebrar o culto agradável a Deus, para promover a caridade, a Igreja precisa de uma infraestrutura mínima: templo, casa paroquial com residência dos padres, secretaria, funcionários, salas para catequese e reuniões, equipamentos e demais necessidades.

O dízimo voluntário, generoso e consciente é a colaboração de cada família com a Igreja para que ela possa continuar sua missão.

Plantão: segundo final de semana do mês

Responsáveis: Tatiana,Flávio, Daniela, Marcos, Antônio Romani

FAÇA SEU CADASTRO CLICANDO AQUI!