3 motivos para você partilhar o dízimo

Muitos paroquianos se questionam sobre a necessidade de ser dizimista ou não. Essa dúvida surge devido a uma visão um pouco distorcida, ou pouco esclarecida, do que é o dízimo e dos benefícios que alcançamos enquanto dizimistas.

O dízimo não é uma contribuição obrigatória, é importante frisar.  A partilha é um gesto de gratidão a Deus, um reconhecimento: sou grato a Deus pelo que Ele me proporciona, pelo seu amor e por sua misericórdia para comigo. Mais do que isso, partilhar o dízimo traz inúmeros benefícios para a Casa de Deus, para mim, para a comunidade e para inúmeras outras pessoas. Quer saber como? Então conheça três motivos pelo quais você vai querer partilhar o dízimo.

1.Os benefícios de ser dizimista em minha vida

O dizimista se destaca por uma ilimitada confiança na Divina Providência, porque muitas vezes essa oferta não é um gesto de entregar a Deus um pouco daquilo que me sobra, mas é tirar parte de um orçamento estabelecido e, às vezes, apertado. Somente com uma confiança irrestrita conseguimos partilhar mesmo quando não temos – certos de que a Divina Providência não nos deixará faltar o necessário.

A decisão de ser dizimista pode também ajudar as famílias a organizarem melhor suas finanças. Assim como prevemos despesas com roupas, alimentos, saúde, educação e lazer, porque não podemos prever antecipadamente o quanto posso contribuir com o dízimo?

2. Os benefícios do meu dízimo para os outros

O que poucos devem ter consciência é que o dízimo possui, também, um caráter assistencial porque proporciona ajuda aos pobres. O que é coletado, muitas vezes, se transforma em alimento para as famílias e remédio para os dentes.

Além disso, um motivo pelo qual devemos contribuir com o dízimo é a oportunidade de evangelizar. As ações de evangelização da paróquia contam sempre com verbas do dízimo. Ou seja, é também oportunidade para que outros se aproximem de Deus, tenham seu encontro transformador com Ele e, assim, sejam também parte de uma comunidade de oração.

3. Os benefícios do dízimo para a Casa de Deus

Por fim, a partilha de bens é um dom para a comunidade e pela Casa de Deus. Assim como nos preocupamos e ajudamos os nossos familiares, o dizimista se preocupa e cuida da Casa de Deus – casa de todo cristão. Assim como cuidamos para que nossa casa esteja confortável para a família, também o dizimista cuida para que a igreja esteja bem cuidada para bem receber seus filhos, para que toda comunidade possa aproveitar do espaço de sua paróquia no melhor que ela pode lhe oferecer. Uma comunidade bem cuidada cresce em graça e paz.

 

 

compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *